Servidores: Sindicato define pauta de reivindicações

Economia


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais já definiu a pauta de reivindicações, dentro da campanha salarial deste ano. Mas todos os detalhes estão sendo mantidos em sigilo.
O presidente do sindicato, Marcos Antônio Barbosa, o “Borracha”, disse que as reivindicações serão apresentadas após reunião com o prefeito José Ricardo Raymundo (PV). “Até o momento, ainda não sentamos para negociar com o prefeito. Nossa data-base é no dia 1º de abril. Depois dessa reunião, vamos informar quais serão as reivindicações e o pedido do reajuste salarial para os servidores”, afirmou.
Os servidores esperam que a prefeitura conceda pelo menos a correção do índice inflacionário, que fechou o ano de 2018 em 3,75%.

Reivindicações
A entidade sindical mantém suas reivindicações contra o desconto do vale-alimentação nas faltas abonadas,  na licença maternidade ou paternidade, nas faltas por acidente de trabalho, “licença nojo”, licença casamento ou quando o servidor doar sangue. 
A categoria reivindica ainda a criação de um novo benefício aos servidores, pagamento do benefício de periculosidade para os tratoristas com base no laudo judicial no índice de 30%, periculosidade para os podadores de árvores e insalubridade para garis, com base em laudo judicial no índice de 40%.
O sindicato solicita o pagamento do benefício de periculosidade dos vigilantes patrimoniais em 30% e horas das refeições, além da elaboração de estudos para a reposição da inflação, o que não foi realizado pelo então prefeito da época.
O sindicato ainda mantém a reivindicação para pagamento de gratificação, dentro do percentual de 50%, referente ao salário base de servidores que cozinham nas creches e escolas e da gratificação de aposentadoria, no valor de seis salários, que deve ser paga no ato da aposentadoria dos servidores.
É bom saber que, no ano passado, os servidores tiveram uma correção salarial da ordem de 3%, mais ganho real de 3% aos funcionários que pertencem do grau 1 ao grau 8. O projeto estipulou aumento de 20% no benefício da assiduidade, que passou de R$ 6,00 para R$ 7,20.
No ano passado , o vale- alimentação concedido aos servidores, com pagamento retroativo ao dia 1º de abril de 2018, teve aumento de 10%, pasando de R$ 250,00 para R$ 275,00 mensais.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias