São Paulo nunca perdeu jogo de Taça Libertadores da América para argentinos no Morumbi. E hoje encar

Esportes


17/9/2020 - O São Paulo colocará um tabu em jogo na partida contra o River Plate, às 19 horas desta quinta-feira, no Morumbi: o tricolor nunca foi derrotado por um clube argentino em seu estádio pela Taça Libertadores da América. São 11 jogos, com dez vitórias e um empate.
A parte ruim é que o empate aconteceu justamente no último jogo contra um clube do país vizinho no Morumbi e resultou na eliminação precoce da equipe da Libertadores de 2019. Foi o 0 a 0 com o Talleres, que colocou fim à incrível marca de dez vitórias em dez jogos contra argentinos no estádio.
Além disso, uma das vitórias não foi suficiente para alegrar o torcedor. Na final de 1994, o time de Telê Santana perdeu o título nos pênaltis após vencer o Vélez Sarsfield por 1 a 0 e ficou sem o tricampeonato.
O River Plate visitou o estádio sãopaulino duas vezes. Perdeu por 2 a 0 no jogo de ida da semifinal de 2005, com gols de Danilo e Rogério Ceni, e por 2 a 1 pela fase de grupos de 2016, com dois gols de Calleri.
O São Paulo ainda superou San Lorenzo (1 a 0, pela fase de grupos de 2015), Estudiantes (1 a 0, pelas quartas de final de 2006), Quilmes (3 a 1, pela fase de grupos de 2005), Newell’s Old Boys (1 a 0 na final de 1992 e 4 a 0 nas oitavas de 1993) e Independiente (1 a 0, pela semifinal de 1972).
O jogo desta quinta-feira, obviamente, terá uma particularidade em relação a todos os anteriores: dessa vez não haverá público no estádio devido à pandemia da Covid-19.
Se o centroavante Pablo voltar no duelo internacional desta noite, o técnico Fernando Diniz terá ao menos cinco desfalques. Daniel Alves, Walce, Liziero e Joao Rojas, que se recuperam de cirurgia, estão fora. E Luciano também vai desfalcar o time porque cumpre suspensão por ter sido expulso quando defendia o Grêmio de Porto Alegre na Taça Libertadores da América.
O São Paulo tem três pontos ganhos na tabela de classificação da competição continental.
O jovem atacante Helinho não tem aparecido muito no noticiário do São Paulo nos últimos dias. No entanto, está enganado quem pensa que o jogador está fora dos planos de Fernando Diniz. Segundo apurou a imprensa, o atacante é muito bem cotado pelo treinador. Não por acaso, pode até ser o escolhido para a vaga de Luciano, que cumpre suspensão na partida de hoje.
Por isso, o técnico executa diariamente com o jogador o mesmo trabalho feito para alavancar Gabriel Sara e Antony. Fernando Diniz conversa bastante com o jovem e tenta passar conselhos para deixá-lo á vontade.
A ideia do técnico é mostrar que ele não precisa se intimidar com a pressão e as cobranças da imprensa e da torcida. Fernando Diniz tem exposto a sua filosofia em entrevistas, como aconteceu após o clássico com o Santos.
Na visão de Fernando Diniz, Helinho é um dos jogadores mais talentosos do elenco e pode valer muito para o clube. Assim, o atacante pode ser a solução caseira para repor as saídas de Antony (negociado com o Ajax da Holanda) e Alexandre Pato (rescindiu contrato). Além de ser veloz, o garoto tem potencial para evoluir o seu poder de finalização. Porém, Helinho é mais introspectivo e, por ser mais jovem, mais suscetível às críticas. Por isso, o trabalho com o garoto pode ser visto como um investimento no clube. Aos 20 anos, Helinho disputou 35 partidas e marcou dois gols com a camisa do São Paulo. O jogador já chegou até a despertar o interesse da Internazionale de Milão, da Itália, em maio do ano passado, mas não houve acerto com o clube italiano na ocasião. O atacante tem contrato com o tricolor válido até 30 de abril de 2023.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade