Santa Casa: Tupã pode atender até 50 pacientes na ampliada ala Covid da Santa Casa

Geral


8/6/2021 - Em razão da parceria com sete municípios da microrregião de Tupã, desde o início de junho a Santa Casa pode atender 25 pacientes na UTI Covid-19. Os 10 novos leitos estão disponíveis para a população local e pessoas de cidades em que o sistema de saúde esteja superlotado.
A Santa Casa possuía 10 leitos na chamada UTI – B. Eles foram transformados e adequados ao atendimento de casos confirmados da doença, graças a uma subvenção de R$ 300 mil. “Isso é resultado da união entre os prefeitos de Arco-Íris, Bastos, Herculândia, Iacri, Parapuã, Queiroz, Rinópolis e Tupã. É um ganho muito importante para nós e para toda a região”, declarou o prefeito Caio Aoqui.
Os gestores da irmandade solicitaram autorização de abertura para a DRS - IX de Marília, aproveitaram o pessoal efetivo e investiram na reestruturação dos equipamentos.
Esta é a terceira ampliação no número de leitos disponíveis para tratamento intensivo de pessoas infectadas pela doença no município. No fim do ano passado, foram ampliados 5 leitos de UTI e enfermaria. No mês passado, a Prefeitura de Tupã viabilizou que uma das médicas da atenção básica assumisse turno integral na Santa Casa, possibilitando a criação de mais 5 leitos extras. “Em 8 meses, nós dobramos o número de vagas disponíveis, mas se a população não colaborar e não diminuirmos a transmissão, nada vai adiantar”, completou o prefeito.

Além disso, a administração municipal designou quatro novos auxiliares de enfermagem para atuar na Santa Casa. O aumento no quadro de funcionários permite que os 5 leitos sejam ativados quando necessário.
Conforme o vice-prefeito Renan Pontelli, isto evita que o sistema de saúde municipal entre em colapso. “Somando os 20 leitos clínicos, os 25 leitos de UTI e os 5 leitos extras, Tupã pode chegar a atender 50 pessoas simultaneamente. No entanto, precisamos evitar a proliferação da doença, para que a cada dia as taxas de ocupação estejam mais baixas”.
As instituições de saúde vinculadas à Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo são monitoradas pela Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS). Este sistema coordena a disponibilidade de leitos para quadros de urgência e emergência. “Desde o início da pandemia, os especialistas alertavam a população sobre a possibilidade de colapsar o sistema de saúde. Por isso, já recebemos pessoas de outras regiões, e pode ser que pessoas daqui sejam transferidas para fora da cidade. Nosso esforço deve ser para não precisarmos de leitos, porque estaremos sempre à disposição para salvar e acolher vidas”, declarou o secretário de Saúde, Miguel Ângelo de Marchi.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade