Prédio deverá ser reformado para sediar escola municipal

Geral


A Prefeitura de Tupã  abrirá processo licitatório no próximo dia 31 para contratar uma empresa responsável pela reforma do prédio da antiga Escola Estadual “Raul de Mello Senra”, que está abandonado. 
O prédio da escola fica ao lado da Etec “Professor Massauyuki Kawano”.
O secretário Municipal de Educação, Mauro Guerra Eduardo, disse que, após analisar a demanda por vagas nas escolas municipais, a pasta solicitou ao prefeito a reforma do prédio, para atender os alunos inscritos nas filas de espera. “No local será instalada uma escola municipal, inicialmente para atender alunos da educação infantil e  ensino fundamental I, ou seja, até o 5º ano”, disse.

Segundo o projeto, o local receberá reformas e adequações, como instalação de salas de aulas, refeitório, sala de direção, coordenação, laboratório de informática e estrutura necessária para receber uma escola municipal. “O local terá estrutura completa, abrindo mais vagas para crianças e melhorando o processo de ensino aprendizagem. O governo municipal está investindo pesado na educação”, afirmou o secretário.
Guerra justificou que a secretaria adotou material didático de qualidade para construção de laboratórios de informática, adequação da organização e horário escolar, reformas e manutenções, aquisição de equipamentos, melhoria na frota de ônibus escolar, melhoria na merenda, capacitação dos professores e profissionais da educação, contratação de professores, diretores, designação de coordenadores pedagógicos também para as creches, construção de quadra esportiva, entre outros. “Esses investimentos buscam melhorar a qualidade do ensino e garantir um futuro melhor para as crianças. Educação de qualidade, esta é a meta”, salientou.
O secretário destacou que, diante das alterações pedagógicas realizadas pela Secretaria Municipal de Educação nas unidades escolares, “houve um grande aumento de procura pelas escolas municipais, sendo que muitas delas estão no limite de suas capacidades de atendimento”, ressaltou.

Impasse
Há cerca de três anos, o governo estadual liberou a quantia de R$ 700 mil para investir em melhorias no prédio da escola. 
O projeto, porém, não pôde ser viabilizado porque, naquela época, a prefeitura não tinha condições de pagar os valores de contrapartida. 

Na oportunidade, a prefeitura pretendia transformar o prédio abandonado em uma “Escola da Fotografia”, para fomentar o setor no município e região. 
De acordo com estudos da época, o prédio com 1.376 metros quadrados teria capacidade para atender cerca de 200 alunos.
O projeto já extinto pela prefeitura previa a ampliação de duas salas de aula, reforma e cobertura da quadra esportiva, estacionamento e interligação à Etec, da qual Mauro Guerra é diretor, mas está afastado por assumir o cargo de secretário.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias