Lucélia: Justiça condena prefeito Carlos Ananias Júnior

Política


A Justiça de Lucélia condenou o prefeito daquele município, Carlos Ananias Campos de Souza Júnior, ao pagamento de multa equivalente a cinco vezes o valor de seu salário por improbidade administrativa. O caso envolve ainda Valdir Ramos Ribeiro por uso de bem público do município sem licitação.

De acordo com a sentença do juiz André Livonesi, da 2ª Vara de Lucélia, o prefeito Carlos Ananias Júnior permitiu que a empresa Valdir Ramos Ribeiro-ME utilizasse de uma área pública, sem que a autorização  tivesse sido precedida de um processo licitatório.
O caso se refere a um terreno em área da prefeitura pelo prazo de cinco anos. A decisão anula os atos administrativos autorizados pelo prefeito referente ao uso do imóvel.

Ao final, o magistrado determina a aplicação de multa civil correspondente a cinco vezes o valor da remuneração do prefeito para Carlos Ananias Júnior e também para o proprietário da empresa beneficiada, Valdir Ramos Ribeiro.
A sentença é de primeira instância e cabe recurso.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade