Instituto Federal: Projeto de lei confere o nome de Edgard Magnani ao câmpus de Tupã

Geral


28/2/2020 - Está tramitando pelo Congresso Nacional o projeto de lei 6536/2019, de autoria do deputado federal Luiz Carlos Motta, que confere o nome do saudoso professor Edgard Magnani ao câmpus de Tupã do Instituto Federal. A iniciativa tem por objetivo homenagear um dos maiores defensores da educação no município e foi desencadeada pelo vereador Alexandre Scombatti.
“O professor Edgard Magnani sempre foi um defensor do magistério e da educação, desde os níveis básicos até o ensino superior. Toda sua vida foi dedicada a lecionar e a ajudar a formar profissionais de várias áreas, por isso a homenagem é muito justa”, defendeu o deputado Luiz Carlos Motta.
“Edgard Magnani dedicou 56 anos de sua vida à area da educação, exercendo as mais variadas atividades, tornando-se uma pessoa respeitada, devido sua dedicação, capacidade, perseverança, zelo e honestidade”, acrescentou o parlamentar.
Já o vereador Alexandre Scombatti destacou o pioneirismo do professor homenageado e seu total comprometimento com a educação.  “Além de lecionar, ele atuou durante muito tempo como secretário geral das Faculdades Faccat, onde era muito admirado por todos”, recordou.
O projeto apresentado pelo deputado federal tupãense é o primeiro dessa natureza a tramitar pelo Congresso. Em todo o País, nenhum dos campi do Instituto Federal tinha sido nomeado em homenagem a uma pessoa.  Como a inicia-tiva é pioneira, todos os processos similares que tramitarem a partir de agora ficarão apensados ao apresentado por Motta”, explicou Scombatti.

O homenageado
Edgard Magnani nasceu em 21 de abril de 1929 em São Lourenço do Turvo, Distrito de Matão, cCmarca de Araraquara, e faleceu em 7 de agosto de 2019, aos 90 anos. Foi casado com Carmen Soares Magnani e teve os filhos José Carlos Magnani e Maria Helena Magnani Hakamada.
Por indicação de lideranças locais, da vizinhança, e com o apoio político da administração pública do município, em 1954 Edgard Magnani começou sua carreira trabalhando no grupo escolar do Bairro Toledo, uma escola rural. Naquela época, era diretora da escola a professora Claide Domingos Bassi Semeghine; seu esposo, Idenolphi Semeghine, e seu irmão Rui Domingos Bassi eram professores.
Em 1963, a convite do professor João Geraldo Iori, diretor do antigo Quarto Grupo, hoje Escola ‘’Anísio Carneiro’’, Edgard Magnani foi transferido para exercer suas funções naquela instituição, onde trabalhou como assessor do diretor. Ainda nesta mesma escola, tornou-se amigo de Valter Pimentel, que era o dentista, e que estava interessado em montar uma classe preparatória para o curso de madureza, mas isto somente aconteceria se Edgard administrasse tudo, e com isso também acabou se preparando.
Em vista das aprovações obtidas no Curso Colegial de Formação de Professores Primários do Colégio e Escola Normal Arthur Fernandes, em dezembro de 1970 recebia seu diploma de professor. Continuou a exercer as suas atividades na área da educação estadual, mas começava uma nova experiência, agora na área privada.
Foi secretário e diretor da Escola de Primeiro e Segundo Graus da Associação de Ensino de Tupã, mantida pela Associação de Ensino de Marilia, hoje Unimar, tendo trabalhado nas mesmas funções em Dracena e Rancharia.

Com sua aposentadoria, recebeu o convite do professor Massuyuki Kawano para trabalhar junto à Organização Educacional Arthur Fernandes, onde encerrou suas atividades em 2010.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade