Caged: Tupã perde novas posições no ranking do emprego

Economia


Tupã caiu quatro posições no ranking regional do emprego no mês de março, ficando, inclusive, com saldo negativo no número de contratações.
No mês de fevereiro, Tupã ficou na 6ª colocação no ranking regional do emprego, com 625 contratações, 448 demissões e saldo positivo de 177 empregos.
No mês de março, o mercado de trabalho formal tupãense retraiu e encerrou o mês passado com 467 contratações, 491 demissões e saldo negativo de 24 empregos. No mês de março, Tupã ficou em 10º lugar no ranking regional do emprego.

Região
Das outras 12 cidades pesquisadas, Marília foi a que apresentou o melhor saldo no número de contratações. O município ficou em 1º lugar, com 2.022 novas contratações, 1.859 desligamentos e saldo positivo de 163 vagas de emprego formal. Parapuã ficou em 2º lugar no ranking, com 142 contratações, 66 demissões e saldo positivo de 76 empregos.
Em 3º lugar ficou Dracena com 351 contratações, 297 demissões e saldo positivo de 54 empregos. Em 4º lugar ficou Adamantina, com 285 contratações, 240 demissões e saldo positivo de 45 empregos.
Em 5º lugar ficou Lucélia. No mês de março, foram registradas, no município, 253 contratações, 217 demissões e saldo positivo de 36 empregos. Em 6º lugar ficou Osvaldo Cruz, com 219 cntratações, 191 demissões, e saldo positivo de 28 empregos.

Saldo negativo
Na região, sete municípios apresentaram saldo negativo no número de contratações.
O município de Pompéia ficou em 7º lugar, com 126 contratações, 131 demissões e saldo negativo de cinco empregos. Na mesma colocação se encontra Rinópolis, com 36 contratações, 41 demissões e saldo negativo de cinco empregos. Rancharia ficou em 8º lugar, com 176 contratações, 189 demissões, e saldo negativo de 13 empregos. Bastos ficou em 9º, com 211 contratações, 234 demissões e saldo negativo de 23 empregos. Em 10º, ficou Tupã. Em 11º, Presidente Prudente, com 1.719 contratações, 1.851 demissões e saldo negativo de 132 empregos.
Quatá ficou em 12º lugar, com 35 contratações, 349 demissões e saldo negativo de 314 empregos.

Setores da 
economia

Em Tupã, o setor da economia que mais abriu vagas de empregos no mercado formal, em março, foi a agropecuária, com 49 contratações, 30 demissões e saldo positivo de 19 empregos; seguido do setor de serviços, com 196 contratações, 187 demissões e saldo positivo de nove empregos; construção civil, 18 contratações, 11 demissões e saldo positivo de sete empregos; indústria de transformação, 76 contratações, 75 demissões e saldo positivo de um emprego; extrativa mineral e serviço industrial de utilidade pública, que não contrataram nem demitiram; administração pública, com uma demissão e nenhuma contratação, ficando com saldo negativo de um emprego; e comércio, com 128 contratações, 187 demissões e saldo negativo de 59 empregos.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade