BUXIXO

Política


‘Estátua’
No período exato que vai das 17 horas do dia 22 de dezembro até as 12h59 min do dia 2 de fevereiro de 2018, ou seja, durante quase 11 dias, quem precisar movimentar algum projeto, precisar resolver alguma pendência ou se acontecer alguma coisa mais grave, como um temporal, por exemplo, terá problemas, porque a “Casa Branca” estará fechada. Também neste período não será possível recolher o imposto de compra de imóveis, por exemplo.
A decisão tem um objetivo: economizar recursos, paralisando a máquina pública. Ainda que o período seja, reconhecidamente, de pouca movimentação, não parece muito prudente a decisão. Ao que se saiba, nunca se paralisou a prefeitura por um período tão longo. Nem em tempos de guerra.
A medida abre a perspectiva do contribuinte ingressar na Justiça para que seja descontado um terço do valor do IPTU do mês de dezembro.

É hoje
A “Caixa Azul” realiza hoje a sua última sessão ordinária do ano. E o principal assunto deve ser mesmo a discussão dos projetos que criam novos cargos na “Casa Branca”. Àqueles a quem foram prometidos os cargos, que aguardam apenas a aprovação e publicação para cobrar as nomeações, será uma noite de agonia. Será preciso obter dez votos favoráveis, mas nesta altura do campeonato não se sabe se a vitória está assegurada. Alguns fazem prognósticos de 13 votos favoráveis. Já outros dizem que apenas 9 vão votar pela aprovação dos projetos.

Desativação
Não se conhece ainda o futuro da saúde no município. Quem precisa de atendimento, está vendo a situação se complicar cada vez mais. O Hospital São Francisco está desativando gradativamente seus serviços. O serviço de pronto-socorro já não funciona mais. Enquanto isso, crescem os rumores de redução das atividades da UPA no ano que vem. Se alguém sobreviver, sentirá na pele o que o futuro nos reserva.

Previsão
Munido de seu amuleto de Ogum, que carrega sempre consigo, o babalorixá Baba está prevendo tempos difíceis para a população mais pobre de Tupã e região. Ele não quer alarmar ninguém, mas alerta que é preciso que as pessoas pratiquem mais a prevenção em se tratando de saúde. Isso permitirá enfrentar melhor a próxima etapa de purificação, o que significa sofrimento. Não precisa ser nenhum vidente para prever um tempo de muitas dificuldades na área da saúde, com macas nos corredores, muito choro e reclamações. Os mentores terão muito trabalho para acudir quem merece e tem fé.
Com isso, as conhecidas “benzedeiras” devem ganhar destaque de novo, o mesmo acontecendo com os chás e simpatias para curar doenças, especialmente em crianças.

Sem luz
Sem dinheiro em caixa, a ornamentação da Praça da Bandeira praticamente não foi feita. O que se vê é apenas a instalação de um cordão de luz “volteando” as tendas do pessoal do artesanato. Foram instalados alguns enfeites no Paço Municipal, muito longe ainda do mínimo esperado. Já o palco do Espaço Cultural nem o mínimo de atenção recebeu. Os poucos enfeites não remetem ao clima natalino. Além disso, a escuridão é preocupante.

Previsões do IBGE
Há uma década, o IBGE destacava que se Tupã não se arrumasse, em 2028 ficaria atrás de Dracena e Adamantina. Vejamos: enquanto aqui fechamos um hospital, as duas cidades ganharam curso de medicina. Nas duas cidades, todos correram para abrir as Lojas Americanas antes do Natal. Por aqui, procuram atrapalhar, com a suspensão da reforma por duas semanas, atendendo não se sabe quais interesses. Em Dracena  o prefeito comemora a conquista de R$ 2,5 milhões, sendo 1 milhão do deputado Evandro “Papa” Gussi. Tomara que 2028 demore para chegar, porque na atual toada, a previsão vai se antecipar.

Cargos comissionados
Em sua última aparição no Sindicato dos Servidores Municipais, Alexandre “Motinha/Madalena” Scombati disse que votaria conforme o desejo da entidade sindical para os cargos comissionados. Como o sindicato já tornou público que é totalmente contrário, Scombati também será contrário.

Perda
Da maneira como foi elaborado o projeto das novas secretarias da “Casa Branca”, não haverá lugar para David de Castro, porque a sua repartição foi suprimida dentro da nova proposta.

Perguntas que esperam respostas
- Onde estão os cordões de luz de anos anteriores que enfeitavam a Praça da Bandeira? E os enfeites? Será que sumiu tudo?
- Será que o “Natal de Luz” vai ficar do jeito que está?
- Como a Santa Casa vai conseguir atender sozinha toda a demanda de pacientes de Tupã e da região?
- Será que Tupã, o deus trovão, vai suportar os últimos dias desse ano? 
- As férias coletivas dos servidores deixarão o tupãense sem pai e sem mãe: o que pensa o Judiciário?

Frases da semana
“O último apague as luzes. Ih, não precisa”.
(Papai Noel decepcionado com a iluminação na Praça da Bandeira, para o Natal de Luz)

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias