BUXIXO

Política


Município, sim!
A foto acima representa o sentimento do povo arcoirense com relação ao projeto do governo federal, de acabar com municípios com menos de 5 mil habitantes, sob o argumento de economizar recursos. Os arcoirenses vão lutar até o fim contra uma proposta absurda, que sepultaria uma longa história de luta.
Para quem não sabe, a primeira tentativa de emancipação de Arco-Íris ocorreu em 1955. Mas, o prefeito de Tupã, na época, José Lemes Soares, mandou as forças policiais para o então distrito, com o objetivo de intimidar os moradores a não votar. Deu resultado. Tanto que não houve votos suficientes pela emancipação.
Mas, no dia 22 de março de 1992, aconteceu finalmente o plebiscito da emancipação, que foi aprovado por esmagadora maioria. Mas foi preciso ainda esperar mais alguns anos, porque não foi possível realizar as eleições municipais. Somente no dia 1º de janeiro de 1996, depois de eleitos, assumiu o primeiro prefeito e os primeiros vereadores.
Não se pode negar os benefícios da emancipação. Arco-Íris tem hoje todas as ruas pavimentadas, atendimento de saúde de primeira, educação com estrutura de Primeiro Mundo, cultura, turismo e uma vida comunitária participativa.

Balde de água fria
A notícia caiu como uma bomba no comitê novo da Rua México. Carregando um gravador escondido, a agente 013, codinome Carmen Vidigal, do proclamado SMI, conseguiu registrar o exato momento em que os organizadores da futura campanha ficaram sabendo que José Ricardo  “Stallone”  Raymundo está inelegível: segundo entendimento do Tribunal Superior Eleitoral, manifestado em casos semelhantes, após a cassação do titular do Executivo, o mesmo perde também os direitos políticos por oito anos, contados a partir da data que seria o final do mandato. Foi o que aconteceu em cidades como Barra dos Garças e Guaiçara, por exemplo. Para garantir, um plano B já está em andamento.
Caciques verdes garantem que o partido vai retomar a hegemonia na política tupãense, custe o que custar.

De mãos dadas
Sempre atento, o agente 003, codinome Smith da Silva, do natalício SMI, recém transferido da filial de Massachussetts, detectou uma movimentação atípica envolvendo o alto escalão de dois partidos com representação de peso na política local. Segundo o relatório apresentado pelo espião sanguinolento, PL e PSB estariam caminhando juntos e selaram um pacto que vai até a eleição do ano que vem. Via código morse, o agente transmitiu a informação de que o objetivo é lançar candidato a prefeito, além de dois blocos completos com candidatos a vereador.

Erudito
Cada vez que o vereador Antônio Carlos “Nietzsche”  Meirelles ocupa a tribuna da “Caixa Azul”, todas as atenções se voltam para ele. Seu discurso ambivalente e complexo, repleto de metáforas e citações que vão de Sócrates a Maquiavel, é rico em seu vocabulário altamente elaborado, mas nem sempre é compreendido na essência. Talvez por isso o parlamentar receba tantas críticas. Na sessão da última segunda-feira, o edil voltou a ser alvo de alguns colegas, que não foram capazes de compreender o sofisticado código verbal do parlamentar. “As convicções são inimigas mais periogosas da verdade que as mentiras”, encerrou.

Trio de ferro
Paulo “Shrek”  da Farmácia não tem andado satisfeito. O suplente de vereador foi visto reunido com diretores de vários partidos, incluindo os pesados PV e PPS, em busca de mais espaço político. Segundo as informações que chegaram através do pombo-correio descontaminado de doenças, usado pelo agente 004, condinome “Tenório Cavalcante”, ele já anunciou que vai deixar o PL em busca de novos projetos e, para isso, estaria arrastando consigo dois fiéis escudeiros. O novo trio de ferro, entretanto, vem sendo recebido com certa desconfiança, justamente porque faz as mesmas promessas para grupos diferentes.

Disputado
O advogado José Guilherme “Grilo” Morábito vem de família com tradição política e tem um histórico de peso na atuação em campanhas políticas, apesar de jovem. Tanto é que tem sido disputado para atuar, desde já, na articulação de campanhas para 2020. Nos bastidores, a informação é de que o PP estaria tentando convencê-lo a deixar o PSB.

Confuso com as novidades
O Regimento Interno da “Caixa Azul” passou por modificações, com o objetivo de tornar as sessões mais dinâmicas e ágeis. Principalmente agora que acabou a “Escolinha do Professor Raymundo”.
 Após as mudanças, os blocos parlamentares passaram a ter maior valorização e a série infinita de discursos sobre o infinito do nada, que já estava virando tradição às segundas-feiras, foi drasticamente reduzida. Ainda em fase de adaptação, o pastor Eliézer “Aleluia”  de Carvalho tem requisitado assistência extra para conduzir as sessões e, mesmo com dois auxiliares sempre ao seu lado, vez ou outra, se mostra confuso. Tempos de adaptação.

Impaciente
Luís  “Camarada”  Alves já não esconde a impaciência. Na expectativa de assumir uma cadeira na “Caixa Azul”, ele aguarda ansiosamente a comunicação do afastamento de Valter  “Grampeado”  Moreno. Enquanto a ordem não vem, ele continua correndo pela cidade, esperando as coisas mudarem. Por outro lado, a assessoria de Moreno se mostra otimista, avaliando que, caso o afastamento seja confirmado, ele será capaz de reverter o processo na justiça antes do carnaval do ano que vem.

No ‘face’
“Na minha época, esse tal de bullying a gente fazia café nele”.

Perguntas que esperam respostas
- Quem é o servidor comissionado que, escoltando um vereador, tem sido visto em todos os lugares, menos em seu posto de trabalho?
- Será que as viagens feitas a tiracolo do parlamentar são devidamente abonadas?
- É verdade que os tucanos voltaram a se acertar em Tupã?
- Já se sabe quem é o traidor do PSDB?
- Por que estão dizendo que, em Tupã, o PPS é o  partido de um homem só?

Frase da semana
“Só sei que nada sei”.
(Vereador Antônio “Descartes” Meirelles, filosofando na sessão da “Caixa Azul")

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias