BASTOS : ‘CEI da Covid’ encontra indícios de irregularidades

Política


13/10/2021 - O relator da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Covid de Bastos, Kleber Lopes, informou que já foram identificados “claros indícios de irregularidades”. Mas os trabalhos ainda têm prosseguimento.
O provável esquema de corrupção que motivou a Câmara Municipal a instaurar a CEI e também é alvo de ação civil cautelar do Ministério Público Estadual (MPE), desde outubro de 2020, teria sido operado de março a outubro do mesmo ano pela então secretária Municipal de Saúde, Amanda Ramos Berti, com apoio de uma empresa terceirizada.
Os acusados teriam desviado verbas federais originariamente destinadas a cinco leitos de UTI-Covid instalados na Central de Suporte Avançado, montada pela administração do prefeito Manoel Rosa.
O vereador Kleber Lopes disse que não pode revelar detalhes sobre as irregularidades que teriam sido apuradas pela CEI porque o processo corre em segredo de Justiça.
A comissão foi instaurada dia 4 de maio deste ano com prazo de 90 dias para concluir os trabalhos, mas foi prorrogada por igual período. Até agora, realizou nove audiências, ouviu 25 servidores e médicos, entre outros, e juntou diversos documentos, demanda que está compilada em 24 volumes com mais de 5 mil páginas.
O relator já antecipou que será necessária nova prorrogação de prazo para a coleta de mais 10 depoimentos, entre os quais o mais aguardado: o da ex-secretária, que seria a pivô do suposto esquema.
Já o promotor Ronan Pedro Amorim, que conduz ação civil cautelar para investigar o caso, disse que só aguarda o laudo de uma de três perícias para concluir a fase de produção de provas.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade

publicidade