Balança comercial: Tupã tem superávit de US$ 47,7 milhões em oito meses

Economia


A balança comercial tupãense apresentou superávit de US$ 47,7 milhões no acumulado encerrado no mês de agosto deste ano, segundo os dados do Mdic (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços). 
O valor é 51,86% maior em relação ao superávit apresentado no mesmo período do ano passado, quando Tupã teve saldo de US$ 31,41 milhões no resultado entre as exportações e importações efetuadas pelo município. O aumento no superávit, no período analisado, foi de US$ 16,29 milhões.

Entre os meses de janeiro a agosto deste ano, Tupã exportou US$ 50,41 milhões. As vendas ao exterior apresentaram aumento de 36,53% em relação ao mesmo período do ano passado, quando somaram a quantia de US$ 36,92 milhões.
O município importou, no mesmo período, a quantia de US$ 2,71 milhões, com redução de 50,81% em relação a igual período do ano passado, quando as compras do município foram de US$ 5,51 milhões.

Produtos 
exportados
Os principais produtos exportados pelo município, em oito meses deste ano, foram o amendoim com US$ 45,39 milhões, com alta de 37% (US$ 12,27 milhões) em relação ao mesmo período do ano passado e participação de 90% nas vendas; frutas e outras partes comestíveis de plantas, com US$ 1,86 milhão, aumento de 25,9% (US$ 382,88 mil)  e participação de 3,7%; tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de amendoim, US$ 1,8 milhão, alta de 46,5% (US$ 570,14 mil)  e participação de 3,6%; óleo de amendoim e suas respectivas frações, com US$ 508,16 mil, alta de 2,6% (US$ 13 mil), e participação de 1%; e tripas, bexigas e estômagos de animais, com US$ 221,72 mil (inalterado em um mês), redução de 8,2% (US$ 19,82 mil)  e participação de 0,44%.

Produtos 
importados
Os produtos do exterior mais comprados por Tupã, no período analisado, foram: amendoim, com US$ 1,81 milhão, redução de 1,6% (US$ 30,23 mil), em relação ao mesmo período do ano passado, e participação de 67%; abrasivos naturais, artificiais ou em pó, aplicados sobre materiais têxtis, com US$ 149,83 mil, aumento de 25,3% (US$ 30,24 mil), e participação de 5,5%; fibras óticas e feixes de fibras óticas, US$ 98,39 mil (inalterado em um mês), redução  de 52,1% (US$ 106,97 mil) e participação de 3,6%; ésteres e outros ácidos inorgânicos, com US$ 86,73 mil (inalterado em um mês), e participação de 3,2%; e artigos e aparelhos ortopédicos, com US$ 85,19 mil, aumento de 817,2% ( US$ 75,91 mil) e participação de 3,1%.

Exportação/países
Os países que mais compraram produtos tupãenses, entre os meses de janeiro a agosto  deste ano, foram a Rússia, com US$ 17,92 milhões, alta de 65,3% (US$ 7 milhões), em relação a igual período do ano passado, e participação de 36% das exportações feitas pelo município; Holanda, US$ 6,84 milhões, alta de 126% (US$ 3,81 milhões) e participação de 14%; Argélia, US$ 3,33 milhões, redução de 6,6% (US$ 4,33 milhões) e participação de 6,6%;  Estados Unidos, US$ 2,53 milhões, aumento de 27,7% (US$ 548,94 mil) e participação de 5%; e Espanha, US$ 2,5 milhões, redução de 22,7% (US$ 734,32 mil) e participação de 5%.

Importação
Os principais fornecedores do município de Tupã, no período analisado, foram Paraguai, com US$ 1,81 milhão, aumento de 1,6% (US$ 27,7 mil), em relação a igual período do ano passado, e participação de 67%; Estados Unidos, US$ 340,5 mil, redução de 87,2% (US$ 2,31 mil), e participação de 13%; China, US$ 322 mil, redução de 48,1% (US$ 298,69 mil) e participação de 12%; Alemanha com US$ 51,85 mil (inalterado em um mês), redução de 39,9% (US$ 34,41 mil) e participação de 2,6%; e Índia, US$ 42,85 mil (Inalterado em um mês), e participação de 1,6%.

Participação
Com esse resultado, o município teve participação de 0,1% nas exportações efetuadas pelo Estado de São Paulo, ficou em 99º lugar no ranking de municípios exportadores paulistas, e em 384º lugar no ranking de exportação nacional. O município teve oito empresas exportadoras.
Tupã teve participação de 0,007% nas importações realizadas no Estado de São Paulo, ficou em 184º lugar no ranking estadual de importações, e no 734º lugar no ranking nacional de importações. O município teve 12 empresas importadoras no período analisado.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade