Árbitro divulgou na súmula o motivo de atraso no início e/ou reinício e de acréscimos no jogo entre

Esportes


O árbitro Édson Alves da Silva, que atuou na partida de sábado à noite entre Tupã FC 1 x Andradina EC 0, divulgou na súmula entregue na Federação Paulista de Futebol, o motivo do atraso no início e/ou reinício e de acréscimos devido atendimento médico e substituições. O atraso no início do segundo tempo ocorreu devido a saída da ambulância para transportar um torcedor que sofreu uma queda na arquibancada, figurando como médico da ambulância Grasiele Christiane Furtado - CRM 149955.
No relatório, o árbitro citou que “após ter sido chamado pelo quarto árbitro sr. Jeferson Silvestrini, paralisei a partida aos 31 minutos, sendo informado que o médico da equipe do Tupã FC, dr. Willian Brás Pedro, questionou o fato de o médico da equipe do Andradina EC, dr. Agustin Cervantes Muxart, ser estrangeiro (cubano) e só poder prestar atendimentos básicos, não lhe sendo permitido exercer a função em outros tipos de locais ou eventos.
“Diante do fato e do consentimento do médico do Andradina EC, pois em momento algum o mesmo replicou as informações passadas pelo médico do Tupã FC, resolvemos solicitar à comissão técnica do Andradina EC, que junto à sua diretoria, na pessoa do sr. Sidinei Giron, RG. 12.365.476-2, providenciasse um outro profissional. O que foi feito e a partida teve seu reinício, sendo o médico da equipe do Andradina EC substituído pela dra. Vanessa Alencar Martins Cale.
“Cabe informar que a partida ficou paralisada por 1 hora e 18min., antes de seu reinício. Informo ainda que antes do início da partida, quando lançávamos as relações nominais, foi apresentado pelo médico da equipe do Andradina EC o documento com a numeração G011881P, assinado no verso pelo titular do Programa Mais Médicos.
“Cabe citar que verificamos em súmula anterior, mais especificamente no jogo entre Talentos 10 x Andradina EC, realizado no dia 15/04, válido pela segunda rodada, que o referido profissional já havia prestado serviços”.
Já o relatório do assistente da FPF cita o seguinte: “Informo que após a substituição do médico da equipe do Andradina EC e do reinício da partida, enquanto o sr. Sidinei Giron, RG.12.365.476-2, presidente da referida equipe, dirigia-se às arquibancadas, foi hostilizado por torcedores da equipe do Tupã FC, tendo dificuldades para locomover-se até o local destinado a diretores da equipe visitante.
“Após o término da partida o sr. Sidinei esteve no vestiário da arbitragem dizendo ter sido agredido pelos torcedores com empurrões e cusparadas”.

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias