A coragem é contagiosa e o povo brasileiro, corajoso, se levantou contra a corrupção

Política


(*) Luís Irajá Nogueira de Sá Júnior

9/6/2021 - William Franklin Billy Graham Junior (1918 – 2018), foi um evangelista evangélico, teólogo arminiano e pastor batista norte-americano. Foi conselheiro espiritual de vários presidentes dos Estados Unidos e proeminente membro da Convenção Batista do Sul. Pregou pessoalmente para mais pessoas do que qualquer outro pregador da história ao redor do mundo. Dedicou toda sua vida para o bem do próximo. É dele a frase: “A ansiedade é o resultado natural de centralizarmos nossas esperanças em qualquer coisa menor do que Deus e Sua vontade para nós”.
A coragem e a indignação do povo brasileiro são impressionantes. De Norte a Sul do País há uma onda gigantesca de pessoas indo às ruas e se manifestando a favor da transparência e contra a corrupção. O povo saiu às ruas porque percebeu que um dos pilares da república ruiu (a parcialidade do Poder Judiciário e, consequentemente, do Tribunal Superior Eleitoral). Saiu às ruas em defesa da democracia e da cidadania que está sendo violada e desrespeitada pelos membros do Supremo Tribunal Federal em conluio com alguns prefeitos, governadores e parlamentares do Congresso Nacional.
Estas autoridades públicas, entre outras coisas, negam a realização de eleições com a impressão do voto (se recusam a cumprir a lei). Geram insegurança jurídica na medida em que colocam em liberdade presos condenados por sentença transitada em julgado em flagrante demonstração de ativismo político. Ainda, retiram a autoridade do chefe do Poder Executivo (proibição de intervenção da União nos estados e municípios no combate à pandemia), bem como determinam ao presidente do Senado federal a abertura de CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito contra o presidente da República, para apurar supostas irresponsabilidades na compra de vacinas, recomendação no uso da cloroquina e inúmeras mortes em razão da doença.
Este ativismo político do Supremo Tribunal Federal em conluio com partidos políticos de esquerda e parlamentares de oposição, está claro, tem o fim específico de postular o impeachment do presidente da República. Essa manobra maquiavélica aguçou a revolta e a indignação na população brasileira. Um tsunami de gente corajosa e patriota está marchando para Brasília em sinal de apoio ao presidente Jair Bolsonaro contra o abuso de poder. Tudo tem limite e o povo está de olho.
Impressionante a musculatura política do presidente da República. Para cada acusação injusta sofrida ele reage com trabalho e dedicação ao povo brasileiro. Sua equipe de trabalho é de extrema competência. Nunca se viu antes na história desse País um governante que fosse tão popular quanto ele. Corrobora para ser considerado “mito” pelo povo, o fato de ao longo de dois anos e meio de governo não existir nenhuma denúncia de corrupção.
A popularidade aumenta quando o quesito é concluir obras inacabadas, principalmente no Norte e Nordeste do País, cuja conclusão se arrastava há décadas. Com o agronegócio não é diferente. Dedica especial atenção ao homem do campo, com apoio financeiro, organização da reforma agrária e combate à invasão de terras por movimentos sociais. Pelos agropecuaristas é respeitado e seu nome exaltado em quase todos os municípios do País. Na segurança pública reforçou o combate ao tráfico e à criminalidade. Na educação e cultura, apesar das mudanças, ainda não conseguiu implantar sua política revolucionária. Na economia, sua equipe vem dando show de competência com a modernização do Banco Central, a privatização de empresas públicas deficitárias, e, atração de capital estrangeiro. Espalhou benefícios para todas as regiões do País. A todo instante valoriza a família e exalta o nome de Deus. Que bela resposta à oposição!
Billy Graham, diz seu biógrafo, “nunca perdeu sua confiança na fidelidade das Escrituras, apesar do impulso das tendências e correntes teológicas liberais. Embora ele acompanhasse a cultura contemporânea e lesse amplamente, ele sempre foi, principalmente, um homem de um livro: a Bíblia. Talvez essa tenha sido a principal razão pela qual Deus conseguiu levantá-lo e confiar a ele uma plataforma histórica e global”. Nesse sentido (ser obstinado e temente a Deus), vejo uma grande semelhança entre ele e o presidente Jair Bolsonaro. Em nome destas virtudes, vamos encorajar mais pessoas a ser patriotas. Vamos encorajar mais pessoas na defesa da república, da democracia e da cidadania. É hora de sair de cima do muro. Avante Brasil!

(*) Luís Irajá Nogueira de Sá Júnior, advogado
no Paraná – palestrante, professor do
Curso de Direito da Unipar -  iraja@prof.unipar.br

Sua notícia

Esta área é destinada para o leitor enviar as suas notícias e para que possamos inserí-las em nosso portal. Afim, da população ter informações precisas e atualizadas sobre os mais variados assunto

Envie a sua notícia por e-mail:

Todas as notícias

publicidade